segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

QUEM PLANTA COLHE!!

Portanto veja bem o que está plantando!!!!
I,Corint. .3:6.
Eu quero deixar  alguns conselhos, e experiências  próprias, sou crente há 51 anos, mas Cristão estou tentando ser de uns 24 anos  para cá, e  nestes  anos mesmo sendo crente  plantei algumas sementinhas  amargas  e a  colheita     confesso   não tem   sido   boa. E pelas quais tenho arrependido, com lagrimas, mas o preço  é muito alto.
            Portanto o meu conselho é  selecione  bem e com muito cuidado a semente que vai  plantar, para  que não  venha  cair na mesma condenação. Pv  19.19,        Gl  6.7,8.  “ Não vos enganeis; Deus não se deixa escarnecer; pois tudo que o homem semear , isso também  colherá “ ( v.7 ).
            Como são lindos os  girassóis !   Alegrão a vida... Porém, nunca colheremos  girassóis, se plantarmos venenosos  carrasqueiros! É  a  elementar  lei  universal da semeadura  e da colheita.  Incontestável . Assim é na vida. Existem leis regras bem definidas que controlam a existência. Conduta, atos  e palavras, sempre trazem conseqüências. É o bem e o mal em contra posição. Quem planta o bem, colhe  bem estar, e alegria... Quem planta o mal,   colhe  tristeza, tribulação... Deus é justiça  absoluta, conhece os corações e    “ não se deixa  escarnecer “
            Muitas vezes,  nem nos percebemos que somos responsáveis  pelo que plantamos! A semente determina o tipo de planta que  crescerá;  a diligência, a qualidade do que  se colherá.  No decorrer da trajetória na vida cristã, sendo “sal da terra e luz do mundo “, quer transmitindo  a palavra  de Deus, quer servindo ao Senhor em seu reino,    sempre estamos plantando;  sempre a semente estará atingindo alguém.Muitas vezes nem sabemos quem, O mesmo poderá acontecer com a semente da negligência, irresponsabilidade,    mau  testemunho.
            No momento oportuno estas sementes poderão germinar, as plantas crescerão, chegará o tempo da  colheita.   Que responsabilidade! Que  frutos  colheremos?  Como seremos  lembrados, quando formos chamados pelo Senhor , para a prestação de contas ? Que galardão colheremos na  eternidade?

            O que  estou semeando hoje para colher amanhã?   É por isto que estou sempre revendo os meus conceitos. Pense nisto meu  querido  irmão.
            Portanto devemos plantar muito amor, respeito, Ética, obediência a Palavra de Deus, porque plantando estas coisas certamente vamos colher muitas bênçãos.
            Lembrando sempre que Deus nos chamou, e escolheu, e agora resta a nós ser FIEL ate o fim.    

                                                De seu amigo e Irmão em Cristo. Pr. Anísio.

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Todo Dia Com Paz.

Todo Dia Com Paz
Sexta-feira 24 Dezembro
Tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela. Destes afasta-te (2 Timóteo 3:5).
Como, pois, recebestes o Senhor Jesus Cristo, assim também andai nele, arraigados e edificados nele,e confirmados na fé (Colossenses 2:6-7).
Árvores de Natal
Pense nas enormes árvores de Natal que enfeitam lugares públicos. A atrativa decoração delas causa admiração. Contudo, toda a beleza que ostentam contrasta absolutamente com as coníferas das florestas mundiais: as primeiras são artificiais. Elas não têm raízes, nem vida, mas imitam perfeitamente as naturais.
Quantas pessoas se parecem com tais árvores! Têm a aparência de piedade, parecem realmente viver uma vida justa e correta. Criados em meio a uma cultura cristianizada, essas pessoas freqüentam as reuniões religiosas e apóiam as causas nobres, apesar de não terem qualquer relacionamento com Deus e de nem mesmo O conhecer.
Após o Natal, as lindas árvores são removidas. O que acontece com elas? Podem ser guardadas ou jogadas no lixo ou queimadas. Nas florestas, os pinheiros continuam a crescer, pois têm vida dentro de si.
Se nossa fé está meramente em uma religião, somos como as árvores de Natal. Nossa vida espiritual não passa de pura fantasia; não importa se casamos na igreja, se batizamos nossos filhos em rituais especiais ou se não faltamos às reuniões. Somos cristãos nominais cumprindo convenções sociais. Se, por outro lado, conhecemos Jesus Cristo como nosso Salvador pessoal, nossa vida está enraizada nEle. Temos a vida eterna dentro de nós. Talvez não sejamos tão “decorados”, mas certamente sobreviveremos a muitos natais, a muitas estações e até a esta vida.
Árvore de Natal ou árvore natural? Que tipo você é?
 FELIZ NATAL!!!

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

encontro de Guardiões da fé Apostólica!!


Atenção
Pastores, Evangelistas
E TODOS OS
Guardiões da fé
Apostólica,ESTAMOS CONVIDANDO OS
 PARA MAIS um encontro
Em Paulínia nos dias 15-16  de janeiro de 2011         

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

A VERDADEIRA PAZ SÓ TEM QUEM JÁ CONHECE A JESUS!!


Para que Sua Vida Não Desmorone


Referindo-se ao Seu Sermão do Monte, o Senhor Jesus disse: "Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as pratica será comparado a um homem prudente que edificou a sua casa sobre a rocha; e caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram com ímpeto contra aquela casa, que não caiu, porque fora edificada sobre a rocha. E todo aquele que ouve estas minhas palavras e não as pratica será comparado a um homem insensato que edificou a sua casa sobre a areia; e caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram com ímpeto contra aquela casa, e ela desabou, sendo grande a sua ruína" (Mt 7.24-27).
Para que tudo não desabe (como no relato acima) é importante construir a própria vida sobre o fundamento certo, sobre a rocha, que é Cristo.
Naturalmente existem muitos argumentos em favor da areia. A praia é bonita, a paisagem é maravilhosa, dali vê-se o pôr-do-sol. Construindo na areia, é possível poupar muitos esforços e sacrifícios, tempo e dinheiro, pois não se precisa tanto material para construir na praia como se precisaria para construir sobre a rocha, talvez em terreno acidentado. É mais difícil construir uma casa sobre a rocha. Todo o material de construção precisa ser levado até o alto, e é fato conhecido que lançar um fundamento em uma rocha dura é bem mais complicado que na areia.
Muitos constroem a casa de suas vidas sobre a "areia" deste mundo. Tudo parece maravilhoso, as mais radiantes perspectivas delineiam-se diante dos olhos e segue-se "pelo caminho do menor esforço". Almeja-se uma vida agradável com alegrias e prazeres. Missões e organizações fundamentadas na Bíblias só atrapalham e estorvam, por isso são evitadas. Parece muito mais fácil construir uma casa conforme as próprias convicções e anseios, agradando a si mesmo e tentando alcançar o que se espera da vida. Difícil é, ao menos assim parece, construir sobre Jesus Cristo, sobre a Palavra de Deus. O caminho do arrependimento é penoso, a luta contra as tentações parece insuportável, e seguir a Jesus carregando a própria cruz parece quase impossível. Mas, para quem escolhe a areia, a queda já está programada e será infinitamente profunda. Quando vêm as tempestades da vida, a velhice, o sofrimento, o medo e a morte, chega também o desespero e toda a aparente segurança desmorona.
A Bíblia nos ensina que todas as coisas deste mundo passarão, que tudo o que é ímpio se assemelha à palha que o vento espalha. Mesmo países e impérios poderosos não perdurarão. Nada, absolutamente nada do que for construído sem Jesus terá valor permanente, tudo é efêmero e passageiro. Mas quem constrói sua vida sobre Jesus de uma maneira consciente, estará construindo sobre fundamento sólido, com seus pilares alicerçados na eternidade, fundamentados em Deus. Na vida da pessoa que constrói sobre a rocha, as alegrias não estão baseadas na aprovação dos homens, que já levou muitos à ruína. Verdadeira alegria e esperança real fundamentam-se no Senhor, em Sua obra consumada na cruz do Calvário, no perdão recebido ali e no dom da vida eterna. E então, quando o sofrimento e a dor baterem à porta, podemos ficar firmes e inabaláveis, pois o Senhor nos segura. Ele nos protege e jamais nos abandona. A Bíblia diz que nada pode nos separar de Seu amor e de Seu cuidado, que o Senhor nos guarda e no final nos receberá em Seu reino inabalável e eterno. Quem constrói sobre Jesus permanece por toda a eternidade! (Norbert Lieth -

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Todo Dia Com Paz


Terça-feira 14 Dezembro
O que encobre as suas transgressões nunca prosperará, mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia (Provérbios 28:13).
Admita sua culpa
Quão rapidamente os transgressores da lei estão dispostos a admitir sua culpa quando têm a certeza de que cometeram um delito? Certo editor fez essa pergunta a uma psicóloga. A resposta dela foi baseada nos delitos de trânsito envolvendo motoristas bêbados. “Muitos motoristas culpados sentem remorso pelo que fizeram e juram nunca mais repetir a mesma tolice. Mas geralmente vêem apenas razões superficiais para a transgressão deles. Alegam que foi a primeira vez e que não haverá uma segunda. No entanto, suprimem a verdade. Eles se justificam dizendo que foram persuadidos a beber, ou que tinham tido um dia difícil, etc”.
A típica inclinação do ser humano é não admitir a culpa por seus erros. Qual de nós pode se eximir disso?
Lembremos que quando erramos não somos culpados somente em relação às outras pessoas, mas também em relação a Deus, que nos exigirá a prestação de contas por nossos atos. A Bíblia afirma isso repetidamente. Deus é santo: Ele nos conhece por inteiro, e não podemos enganá-Lo, ainda que sejamos mestres em enganar os nossos semelhantes.
O versículo de hoje nos adverte que não iremos a lugar algum escondendo nossos pecados, nem nesta vida e muito menos quando estivermos sendo julgados por Deus. “Sabei que o vosso pecado vos há de achar” (Números 32:23). Mas nem tudo está perdido. O versículo acrescenta que temos de confessar nossas faltas diante de Deus e, quando possível, dos homens também. Então experimen­taremos a misericórdia de Deus e seremos capazes de, com a ajuda dEle, levar uma vida nova.

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Grande Alegria Para Todos os Homens


Grande Alegria Para Todos os Homens

O anjo falou aos pastores: "Eis aqui vos trago boa nova de grande alegria, que o será para todo o povo" (Lc 2.10). Nesta curta frase Deus nos apresenta uma abundância de verdades a respeito da salvação, que nos são dadas por meio de Jesus Cristo:
1. "Eis aqui..." Com essa expressão Deus chama a nossa atenção, para que prestemos atenção ao que Ele vai dizer a seguir. Num mundo em que a humanidade desde sempre esteve à procura de libertação, salvação e perdão, num mundo em que os homens procuram algo em que se apoiar e no que possam confiar plenamente, Deus nos apresenta, em Seu Filho, algo que ilumina toda a eternidade para nós.
O imperador romano Augusto apresentava-se aos súditos do seu reino como sendo Deus. Ele tinha que ser adorado. Mas as pessoas continuavam sofrendo em sua desesperança e permaneciam amargamente decepcionadas. Talvez você também esteja decepcionado com pessoas que considerava exemplos e esteja procurando por alguém em quem possa confiar: olhe para Jesus, o Autor e Consumador da fé! Jesus se apresenta e diz: "Olhe para mim, e você não será decepcionado". Se você olhar constantemente para Jesus pela fé jamais será decepcionado!
2. "Eis aqui vos trago..." Deus nos traz a mensagem mais grandiosa e poderosa de todos os tempos, que supera todas as outras mensagens anteriores. Quantas mensagens humanas já ressoaram sobre esta terra e se perderam para sempre! Mas a mensagem de Deus em Seu Filho Jesus é: Existe perdão dos pecados. Uma vida arruinada pode ser renovada. O Senhor dá vida eterna a todos os que crêem nEle. Qualquer pessoa que vem a Jesus não será rejeitada. Há uma morada maravilhosa junto a Deus para todos aqueles que entregam sua vida a Jesus.
3. "Eis aqui vos trago boa-nova de grande alegria..." A alegria que nos é dada em Jesus não é uma alegria passageira. Ela é colocada em nosso coração e nos enche de profunda paz. Sua alegria sustenta de maneira maravilhosa a nossa vida nos dias de felicidade e de sofrimento. Sua alegria é a certeza da vida eterna, a maravilhosa certeza de estar ligado a Deus.
Essa alegria falta ao homem natural, porque lhe falta a comunhão com Deus. Ele procura preencher esse vazio com alegrias passageiras da vida. Sua alegria se apóia em aventuras e divertimentos – mas o seu coração não se satisfaz com tais coisas. Ao invés de encontrar a alegria que tanto busca, ele se afunda cada vez mais em desesperança e aflição. Jesus entra nessa situação e quer dar-Se a Si mesmo a você. Aceite o dom inefável de Deus. Então seu coração ficará em paz e você receberá plena alegria. A partir desse momento sua vida passará a ter um fundamento firme e permanente.
4. "Eis que vos trago boa-nova de grande alegria, que o será para todo o povo." A mensagem de Deus por ocasião do Natal é para todos, para grandes e pequenos, para jovens e velhos, para pessoas de moral elevada, para vagabundos e criminosos. O Senhor não faz diferença: qualquer um pode vir a Ele, e todo aquele que Lhe pede, recebe.
Por isso, permita que haja Natal em seu coração, lançando sobre Jesus os seus pecados, assim como todas as suas preocupações e angústias, e entregando-Lhe sua vida! Então valerá também para você: "É que hoje vos nasceu... o Salvador, que é Cristo, o Senhor" (Lc 2.11).
A você que já é salvo, que já é filho de Deus, pedimos de todo o coração: continue nos ajudando a propagar esta mensagem! Ajude-nos também a dizer aos homens que Jesus voltará. Justamente a mensagem do Natal indica que Israel ainda tem uma esperança na vinda do seu Messias. Lemos em Lucas 2.32: "Luz para revelação aos gentios, e para glória do teu povo de Israel." Na primeira vinda, Jesus foi luz para salvação aos gentios. Na Sua vinda em grande poder e glória, Ele, o Messias de Israel, salvará o Seu povo e estabelecerá Seu glorioso reino milenar de paz. Vem, Senhor Jesus! (Norbert Lieth -

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Todo Dia Com Paz






E puseram a sua sepultura com os ímpios, e com o rico na sua morte; ainda que nunca cometeu injustiça, nem houve engano na sua boca (Isaías 53:9).
Ali, pois (por causa da preparação dos judeus, e por estar perto aquele sepulcro), puseram a Jesus (João 19:42).
Detalhes que revelam o amor de Deus
Quando o Senhor Jesus rendeu Sua vida na cruz, Deus não permitiu que os homens tratassem Seu corpo como bem entendessem. Ele havia permitido que Seu Filho fosse crucificado entre dois criminosos, mas agora que a obra estava consumada, Deus não quis que as pessoas fizessem além do que estava em Sua mente.
As razões para a escolha do sepulcro do Senhor, apontadas nos dois versículos acima, certamente nos afetam pela imensa diferença entre elas. Ambas têm um significado profundo: a palavra profética de Isaías revelou a intenção divina cerca de 700 anos antes do evento, e constitui o pano de fundo do fato, por assim dizer. João, por outro lado, descreveu o procedimento visível.
A grandeza de Deus é demonstrada aqui. A pressa por causa do sábado que se aproximava e a localização favorável da tumba foram tudo o que Deus precisava para guiar as ações humanas com o fim de cumprir Seus planos. Nem na morte Deus nos abandona, e Ele provou isso ao tecer com imenso cuidado os acontecimentos para que o corpo inerte de Seu amado Filho recebesse honras póstumas.
Como esses versículos nos confortam! Deus registrou tais coisas em Seu livro santo para nos mostrar que tudo aquilo que possamos considerar normal e aparentemente sem importância, como o fato de onde seremos sepultados, tem, sim, importância para Ele. Todos os inúmeros detalhes de nosso cotidiano, se os colocarmos em Suas mãos, adquirem novo significado, pois irão refletir o amor e o interesse do nosso cuidadoso Deus e Pai.

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Andar na verdade é em santidade e ser fiel até a morte


Não tenho maior gozo do que este: o de ouvir que os meus filhos andam na verdade. Porque, noutro tempo, ereis trevas, mas agora, sois luz no Senhor; andai como filhos da luz (porque o fruto do Espírito está em toda  bondade, e justiça, e verdade) (3 João 4; Efésios 5:8-9).

Andar na verdade é em santidade e ser fiel até a morte

Freqüentemente a Bíblia emprega uma linguagem metafórica. Fala do “andar” significando conduta, comportamento. Assim ela fala de andar de luz, no amor e na verdade.
O andar na verdade tem algo em comum com o andar físico: se dá um passo depois do outro. Nossos dias estão constituídos por uma sucessão de decisões, palavras e atitudes que podem ser verdadeiras ou, pelo contrario, podem estar marcadas pela falsidade e hipocrisia. De opção em opção, de instante em instante, pouco a pouco se refaz a trilha em que uma pessoa se encontra no presente, seja na verdade ou na mentira.
Como andar na verdade? Não basta ler ou citar a Bíblia corretamente. Nossa vida forma um todo através do qual a verdade deve brilhar. Queremos realmente que a verdade, como um pouco de prumo, seja o padrão de medida de área de nossa vida? Queremos de fato nos livrar de toda falsidade e injustiça?
Então, decidamos sempre pelo Senhor e por Seus interesses. Ele é a luz que examina nossos atos e palavras. Será que Ele aprova o que fazemos, dizemos  e pensamos? É difícil admitir que somos hipócritas e superficiais. Mas este é o caminho da liberdade no qual seremos conduzidos pelo Espírito Santo.
Jesús disse eu sou o caminho a verdade e a vida, João 17;17, a tua palavra é a verdade.
Se andamos  na verdade  temos também de andar em santidade, pois Ele é a verdade e é Santo (1 Pedro 1;16 ) Sem Santidade ninguém verá o Senhor (Hebreus 12; 14) Somos geração eleita ( I Pedro 2: 9 ). Por isto temos que ser zeloso com o zelo de Deus II Cor 11:1,2. porque Ele vem buscar um povo zeloso,Tito 2;14. de seu amigo de sempre Pr. Anísio.

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Avante Mulheres Apostólicas,A todo vapor!!!!



“11º Encontro Nacional das
Mulheres AIDB”

Nova Odessa/SP
21, 22 e 23 de Abril/2011


Uau!!!  A cada novo dia estamos mais próximas do nosso encontro de mulheres.
Como vocês devem saber os preparativos já começaram assim que o encontro deste ano acabou, então, dá pra perceber que não paramos nunca.
Graças a Deus conseguimos pagar a primeira parte do sinal do Recanto Millennium, agora em Janeiro temos a segunda. A irmã Francisca de Brasília e a irmã Leni de Bonilha/SP vestiram a camisa e já enviaram sua taxa. Somos como um grande formigueiro. Carregamos folhas, muitas vezes, maiores do que nós mesmas, mas é Deus que nos move e nos capacita e tem nos mostrado o seu grande amor sempre que colocamos nossa “Fé” em ação.
Abraços e estamos contando com todas vocês.


Débora Polycarpo   0 comentários

terça-feira, 16 de novembro de 2010

PEDIDO DE ORAÇÃO URGENTE!!


A paz do Senhor meus queridos irmãos
 A Esposa do  Reverendo Moisés Alvear do Chile, Irmã Nina esta muito doente na U.T.I. precisa de nossas orações, peço aos meus estimados leitores,  interceder a este favor o meu muito obrigado na paz de Jesús, seu amigo de sempre, PR. Anísio.

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Quando acontecerá o fim do mundo?


Quando acontecerá o fim do mundo?
Pergunta:"Anexo um artigo de jornal que trata do suposto fim do mundo. Pelo que sei da Bíblia, ela não fala do fim do mundo, mas de um novo céu e de uma nova terra. Onde se enquadra 2 Pedro 3.10?"
Resposta: Realmente, de acordo com 2 Pedro 3.10, a terra ainda enfrentará coisas terríveis, que muito bem podem ser chamadas de "fim do mundo". Mas temos de ser cuidadosos a respeito e prestar muita atenção ao que Pedro fala nessa passagem sobre a época desses acontecimentos:"Virá, entretanto, como ladrão, o Dia do Senhor, no qual os céus passarão com estrepitoso estrondo, e os elementos se desfarão abrasados; também a terra e as obras que nela existem serão atingidas."
É preciso distinguir claramente entre o "Dia de Jesus Cristo" e o "Dia do Senhor". Sempre que as Sagradas Escrituras falam do "Dia de Jesus Cristo" ou "Dia do Senhor Jesus", elas tratam da esperança viva dos crentes e da sua preparação para o arrebatamento e o galardão. Lemos em 1 Coríntios 15.51-52 sobre esse Dia de Jesus Cristo: "Eis que vos digo um mistério: nem todos dormiremos, mas transformados seremos todos, num momento, num abrir e fechar de olhos, ao ressoar da última trombeta. A trombeta soará, os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados." Também 1 Tessalonicenses 4.16 fala desse dia: "Porquanto o Senhor mesmo, dada a sua palavra de ordem, ouvida a voz do arcanjo, e ressoada a trombeta de Deus, descerá dos céus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro." Em sua carta de aconselhamento aos filipenses, Paulo conclama-nos a uma vida em santificação para que não sejamos envergonhados no dia de Jesus Cristo: "E também faço esta oração: que o vosso amor aumente mais e mais em pleno conhecimento e toda a percepção, para aprovardes as coisas excelentes e serdes sinceros e inculpáveis para o Dia de Cristo" (Fp 1.9-10). Ele quer que os filipenses – e nós também – preservemos "a palavra da vida, para que, no Dia de Cristo, eu me glorie de que não corri em vão, nem me esforcei inutilmente" (Fp 2.16). E ele confia no Senhor, crendo que Ele levará os Seus ao alvo: "o qual também vos confirmará até ao fim, para serdes irrepreensíveis no Dia de nosso Senhor Jesus Cristo" (1 Co 1.8). Por isso, o Dia de Jesus Cristo, que começará com o arrebatamento, será um descortinar visível da maravilhosa graça de Jesus. Nesse dia se tornará manifesto e visível para os crentes que Jesus realmente é o Autor e Consumador da fé dos Seus discípulos! Pois onde estaríamos, se a graça de Jesus não fosse atuante em nós?
O Dia do Senhor (a Bíblia também fala "daquele dia", "o dia", "o grande dia") é, por sua vez, caracterizado pelos grandes juízos da ira de Deus, como foram anunciados pelos profetas no Antigo Testamento e como o apóstolo João os viu quando se encontrava na ilha de Patmos. A respeito, leia-se os capítulos 6, 8 a 11, e 16 a 19 de Apocalipse. O Senhor Jesus diz sobre esse período de juízos extraordinários em Marcos 13.19: "Porque aqueles dias serão de tamanha tribulação como nunca houve desde o princípio do mundo, que Deus criou, até agora e nunca jamais haverá." A Grande Tribulação terá seu fim quando o Senhor Jesus matar o anticristo com o sopro de Sua boca (2 Ts 2.8). Apocalipse 19.20 diz a respeito: "Mas a besta foi aprisionada, e com ela o falso profeta que, com os sinais feitos diante dela, seduziu aqueles que receberam a marca da besta e eram os adoradores da sua imagem. Os dois foram lançados vivos dentro do lago de fogo que arde com enxofre." Após o Milênio, o tempo adentra a eternidade (por favor, leia o último capítulo de Apocalipse a respeito!), e nesse período se cumprirá a palavra de 2 Pedro 3.10: "Virá, entretanto, como ladrão, o Dia do Senhor, no qual os céus passarão com estrepitoso estrondo, e os elementos se desfarão abrasados; também a terra e as obras que nela existem serão atingidas." Assim percebemos que o "Dia do Senhor" só acontecerá após um período muito longo. Pois desde o arrebatamento e a volta do Senhor em grande poder e glória para estabelecer Seu reino, o Milênio de paz, passam mais de mil anos até o "fim do mundo" com a subseqüente criação de novos céus e nova terra (compare 2 Pe 3.8). (Elsbeth Vetsch 

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Novembro já começou em festa...

Dia  06/11, desceram às águas do batismo os irmãos Francisco,  Thiago Polycarpo e a irmã Thaís Polycarpo...
Glórias, Glórias e Aleluías....
Deus é tremendo e continua trabalhando em  silêncio!!!

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

FELIZ ANIVERSÁRIO BISPO!!


Parabéns Bispo Adan  Alvear, pelo seu aniversário neste dia 05/11, que Deus lhe de muitos anos de vida, saúde, muita paz e mantenha suas forças renovadas a cada manhã, é o que lhe deseja seus Irmãos e amigos de sempre Pr. Anísio, Ev. Dalva e AIDB - Paulínia.
Hebreus 13;6.

domingo, 31 de outubro de 2010

Outubro... foi um mês de festa para a AIDB de Paulínia

Na domingo da Santa Ceia (dia 03/10)  o irmão João Batista Polycarpo foi ungido a Evangelista... Esta unção foi  motivo de grande alegria para toda a igreja de Paulínia, familiares, irmãos e amigos que amam e são incentivadores deste jovem homem de Deus, que tem  dedicado a sua vida a servir e honrar ao Senhor Jesus, se tornando um exemplo de persistência e coragem.


Dia 24, tivemos um domingo maravilhoso, em que Deus falou profundamente aos nossos corações, através dos seus servos. Obrigada, Miss. Heidi, por seu carinho e dedicação para com a obra do Senhor Jesus, fomos muito abençoados por sua vida. Também, ao Bispo Adan Alvea e aos demais irmãos que nos honraram com sua presença tão especial.
É bom termos amigos verdadeiros e fiéis que nos apoiam em momentos como estes.

sábado, 30 de outubro de 2010

ISRAEL ONTEM,HOJE,AMANHÃ!!



  Ultima Parte.                                                  Israel amanhã

O que vemos hoje em Israel é apenas uma amostra, pois o Senhor diz: "Então, aspergirei água pura sobre vós, e ficareis purificados; de todas as vossas imundícias e de todos os vossos ídolos vos purificarei. Dar-vos-ei coração novo e porei dentro de vós espírito novo; tirarei de vós o coração de pedra e vos darei coração de carne. Porei dentro de vós o meu Espírito e farei que andeis nos meus estatutos, guardeis os meus juízos e os observeis" (Êx 36.25-27). Pela graça e fidelidade de Deus, Israel tem um futuro maravilhoso diante de si!
Aquilo que está reservado para Israel no futuro já pode ser realidade hoje para todos que abrirem seu coração a Jesus. Deus dá o seu perdão e o Seu Espírito com alegria a quem estiver disposto a confessar seus pecados e a receber o Filho de Deus como seu Salvador e Senhor (veja 1 Jo 1.7-9; Tt 3.4-8). Pelo Seu Espírito, Ele deseja renovar a vida de qualquer pessoa, por mais estragada e perdida que esteja! Ele também quer restaurar os crentes que se deixaram enganar pelo espírito da época e profanaram Seu nome.
O grande anseio de Jesus Cristo era fazer a vontade do Pai. Ele disse: "A minha comida consiste em fazer a vontade daquele que me enviou e realizar a sua obra" (Jo 4.34).

 Nosso maior desejo

Deus quer ver esse mesmo anseio também na vida de Seus filhos, pois para isso Ele colocou o Espírito Santo em seus corações. Por isso, fazer continuamente a vontade de Deus deveria ser sempre nosso maior anseio. Só então poderemos cumprir a ordem missionária (Mc 16.15-16) e seguir o exemplo de Jesus: "Eu te glorifiquei na terra, consumando a obra que me confiaste para fazer" (Jo 17.4).
Pelas nossas próprias forças não conseguiremos fazê-lo, mas Ele próprio realiza em nós e através de nós aquilo que Lhe agrada: "porque Deus é quem efetua em vós tanto o querer como o realizar, segundo a sua boa vontade" (Fp 2.13). Precisamos reconhecer o quanto antes nossa própria incapacidade de fazer Sua vontade e nossa total dependência dEle. O Senhor diz: "...sem mim nada podeis fazer" (Jo 15.5).
A promessa direta de Deus a Israel é: "Eu, o Senhor, o disse e o farei" (Ez 36.36). E para cada membro da Igreja de Jesus tem validade as palavras: "Fiel é o que vos chama, o qual também o fará" (1 Ts 5.24).
Temos um Senhor maravilhoso, que só planeja o melhor para cada um de Seus filhos. Tenha a coragem de entregar-se completa e totalmente a Ele e de colocar-se inteiramente à Sua disposição. Ele quer fazer o melhor também por você!                             (Werner Beitze

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

ISRAEL ONTEM,HOJE,AMANHÃ!!


                 4ª Parte                                

                De Deus não se zomba!

O povo de Israel, por não obedecer à vontade de Deus, foi disperso pelo mundo todo:"Espalhei-os entre as nações, e foram derramados pelas terras; segundo os seus caminhos e segundo os seus feitos eu os julguei" (Ez 36.19). Também aqui aplica-se o que diz a Palavra: "Não vos enganeis: de Deus não se zomba; pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará" (Gl 6.7). Desobediência e indiferença para com a Palavra de Deus significam a perda da bênção.
Em Ezequiel 36.20-21 lemos de Israel: "Em chegando às nações para onde foram, profanaram o meu santo nome, pois deles se dizia: São estes o povo do Senhor, porém tiveram de sair da terra dele. Mas tive compaixão do meu santo nome, que a casa de Israel profanou entre as nações para onde foi". Também nós ofendemos ao Deus de amor quando não nos comportamos como salvos, quando o nosso andar não condiz com nossa elevada vocação, e quando passamos a adaptar nosso comportamento aos descrentes e aos seus padrões: "Infiéis, não compreendeis que a amizade do mundo é inimiga de Deus? Aquele, pois, que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus" (Tg 4.4). João alerta: "...o mundo passa, bem como a sua concupiscência; aquele, porém, que faz a vontade de Deus permanece eternamente" (1 Jo 2.17).

                                         Israel hoje

O que temos observado nas últimas décadas em Israel e com relação a Israel só pode ser obra da intervenção divina
O que temos observado nas últimas décadas em Israel e com relação a Israel só pode ser obra da intervenção divina:"Tomar-vos-ei de entre as nações, e vos congregarei de todos os países, e vos trarei para a vossa terra" (Ez 36.24). Por quê? "...Não é por amor a vós que faço isto, ó casa de Israel, mas pelo meu santo nome... Lavrar-se-á a terra deserta, em vez de estar desolada aos olhos de todos os que passam. Então, as nações que tiverem restado ao redor de vós saberão que eu, o Senhor, reedifiquei as cidades destruídas e replantei o que estava abandonado. Eu, o Senhor, o disse e farei" (vv. 22,34,36). O Senhor, em Sua fidelidade, começou a cumprir essas palavras diante de nossos olhos!  (Werner Beitze   CONTINUA


quinta-feira, 28 de outubro de 2010

ISRAEL ONTEM,HOJE,AMANHÃ!!


                                      3ª Parte
Seus pensamentos são expressos de uma maneira muito clara nos dias de Samuel: "...constitui-nos, pois, agora, um rei sobre nós, para que nos governe como o têm todas as nações" (1 Sm 8.5). Essa foi e continua sendo, até aos dias de hoje, a grande tragédia de Israel.
Como cristãos renascidos somos chamados, somos "raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus", a fim proclamarmos "as virtudes daquele que" nos "chamou das trevas para a sua maravilhosa luz" (1 Pe 2.9). Essa é a razão porque não podemos abrir-nos para o espírito que domina tudo ao nosso redor e caracteriza a época em que vivemos. Pelo contrário, para nós vale o que está escrito em Romanos 12.2:"E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus".
Se bem que, por terem recebido o Espírito Santo, os crentes da Nova Aliança poderiam evitar os mesmos erros que o povo de Israel cometeu no passado, muitos acabam caindo neles. Com muita facilidade a vontade de Deus é ignorada e deixada de lado. Mesmo nos trabalhos da igreja, muitos deixam-se nortear por aquilo que está de acordo com a razão humana ou combina mais com os sentimentos e as emoções, ao invés de se manterem firmes nas diretrizes claras da Palavra de Deus. Com todo o seu ativismo, o que muitos cristãos buscam é satisfazer o próprio "eu". Por essa razão, Jesus disse palavras muito duras sobre as atividades religiosas meramente humanas: "Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus" (Mt 7.21).
Na vida de um cristão neotestamentário ainda podem existir ídolos como aqueles que o povo de Israel adorava? Infelizmente, sim! Tudo aquilo que amamos mais do que Jesus Cristo, tudo que tem valor superior a Ele em nossa vida, é um ídolo. Ídolos em nossas vidas podem ser nossos pais, nosso marido ou esposa, nossos filhos. Será que não devemos amá-los? É claro que sim! Mas somente depois que Jesus tiver ocupado o primeiro lugar em nosso coração, poderemos amar nossos pais, nossa esposa ou esposo, e nossos filhos da maneira correta. Uma bela casa, um automóvel novo, uma conta bancária polpuda e muitas outras coisas podem tornar-se ídolos para nós: "...onde está o teu tesouro, aí estará também o teu coração" (Mt 6.21). "Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de aborrecer-se de um e amar ao outro, ou se devotará a um e desprezará ao outro. Não podeis servir a Deus e às riquezas" (v. 24). Uma coisa exclui a outra.
Mas o ídolo mais difundido entre os crentes é a vontade própria, e quando ela domina, o ídolo está assentado no trono. Todas as coisas passam a girar em torno dele, todos têm de fazer o que eu quero e o que agrada a mim. Entretanto, não existe vida mais feliz e mais cheia de satisfação do que quando buscamos exclusivamente a vontade de Deus. (Werner Beitze       CONTINUA


quarta-feira, 27 de outubro de 2010

ISRAEL ONTEM,HOJE,AMANHÃ!!


   2ª        

                                 Com que finalidade fomos escolhidos?

Encontramos a resposta em 1 Tessalonicenses 1.9-10: "...deixando os ídolos, vos convertestes a Deus, para servirdes o Deus vivo e verdadeiro e para aguardardes dos céus o seu Filho..."
Do correto servir faz parte o correto ouvir. Por essa razão, é tão importante ler diariamente a Palavra de Deus. Pois através dela o Senhor fala aos nossos corações, e por meio da oração nós falamos com Ele. Se a Palavra não tem a maior prioridade para nós, então Jesus Cristo também não ocupa o primeiro lugar em nossas vidas, e corremos grande risco de nos tornarmos escravos do espírito de nossa época.
A Palavra de Deus também precisa ter a mais absoluta primazia nas famílias dos crentes. Deus disse a Israel: "Estas palavras que, hoje, te ordeno estarão no teu coração; tu as inculcarás a teus filhos, e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e ao deitar-te, e ao levantar-te" (Dt 6.6-7). De que maneira nossos filhos poderão defender-se e ser vitoriosos diante das influências da época em que vivemos, se em seus pensamentos e em suas mentes não estiver gravada a Palavra de Deus? Através da Palavra de Deus o Espírito Santo dá forças para enfrentar o espírito que domina o mundo ao nosso redor. Cada um de nossos filhos precisa, porém, tomar sua própria decisão de obedecer à Palavra de Deus.

                                    Aprendendo de Israel

Em Ezequiel 36 temos diante de nós o Israel de ontem, de hoje e de amanhã. No versículo 16 está escrito: "Veio a mim a palavra do Senhor, dizendo". Deus falou pessoalmente a Ezequiel. Também nós fazemos bem em dar atenção a essas palavras.
Continuamos lendo: "Filho do homem, quando os da casa de Israel habitavam na sua terra, eles a contaminaram com os seus caminhos e com as suas ações; como a imundícia de uma mulher em sua menstruação, tal era o seu caminho perante mim. Derramei, pois, o meu furor sobre eles, por causa do sangue que derramaram sobre a terra e por causa dos seus ídolos com que a contaminaram" (vv. 17-18). Israel havia sido eleito e escolhido para seguir pelo caminho indicado pelo Senhor. Mas ele andou por seus próprios caminhos e fez aquilo que achava certo segundo seu raciocínio humano. Os israelitas colocaram-se acima da Palavra de Deus e não queriam diferenciar-se dos povos vizinhos. Por isso também adotaram os ídolos estranhos, mesmo sabendo que deveriam servir somente a Deus. 

terça-feira, 26 de outubro de 2010

ISRAEL ONTEM,HOJE,AMANHÃ!!



"Estas coisas lhes sobrevieram como exemplos e foram escritas para advertência nossa, de nós outros sobre quem os fins dos séculos têm chegado" (1 Co 10.11).
Tudo o que aconteceu em e com Israel foi escrito para servir de exortação à Igreja de Jesus.

Israel ontem

A eleição e escolha de Israel aconteceu única e exclusivamente pela vontade de Deus:"Porque tu és povo santo ao Senhor, teu Deus; o Senhor, teu Deus, te escolheu, para que fosses o seu povo próprio, de todos os povos que há sobre a terra. Não vos teve o Senhor afeição, nem vos escolheu porque fôsseis mais numerosos do que qualquer povo, pois éreis o menor de todos os povos, mas porque o Senhor vos amava e, para guardar o juramento que fizera a vossos pais, o Senhor vos tirou com mão poderosa e vos resgatou da casa da servidão, do poder de Faraó, rei do Egito" (Dt 7.6-8).
Deus, em Sua sabedoria e onisciência, escolheu justamente esse pequeno povo. Ele o libertou com mão poderosa da escravidão no Egito. Em nome do Senhor, Moisés disse a Faraó: "Deixa ir o meu povo, para que me sirva" (Êx 9.1). Por isso Ele lhe deu também Sua Palavra no Sinai: "Tendes visto o que fiz aos egípcios, como vos levei sobre asas de águia e vos cheguei a mim" (Êx 19.4). A tarefa primordial de Israel era ouvir a Palavra de Deus, para poder fazer Sua vontade: "Então, Deus falou todas estas palavras..." (Êx 20.1). "Ouve, Israel..." (Dt 6.4). (Werner Beitze         (continua)

domingo, 24 de outubro de 2010

PEROLAS DIARIAS VOCÊ AMA JESUS!!!!


Pedro entristeceu-se por ele lhe ter dito, pela terceira vez: Tu me amas? E respondeu-lhe: Senhor, tu sabes todas as cousas, tu sabes que eu te amo." João 21.17
Se você é um daqueles que têm de reconhecer e confessar: "Senhor, meu discipulado naufragou, eu fracassei miseravelmente", então você chegou ao ponto de ser chamado para o discipulado interior. O Senhor ressurreto está bem perto de você. Ele pode lhe dar um ministério bem claro e concreto antes de chamá-lo para O seguir. Depois da tripla afirmação de Pedro:"Senhor,... tu sabes que que eu te amo", o Senhor Jesus diz três vezes:"Apascenta os meus cordeiros... Pastoreia as minhas ovelhas... Apascenta as minhas ovelhas." Você, "Pedro" naufragado, que ama a Jesus: Ele tem um novo e concreto encargo para você: apascentar Seus cordeiros, Suas ovelhas! Juntos, procuremos as ovelhas perdidas, que "não são deste aprisco", e sirvamos ao Senhor com toda nossa prontidão. O encargo do Senhor "apascenta as minhas ovelhas" é uma mensagem de esperança para os desqualificados, para aqueles que desistem porque fracassaram, mas que amam a Jesus de verdade!

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

"Pérolas Diárias" Jesus é o caminho.


"Quando te desviares para a direita e quando te desviares para a esquerda, os teus ouvidos ouvirão atrás de ti uma palavra, dizendo: Este é o caminho, andai por ele." Isaías 30.21
Um sinal dos tempos finais é que os filhos de Deus estão trilhando o caminho do engano nesse último pedaço de caminho que devem andar. Afinal, o Senhor ainda conduz Seus filhos de maneira clara? É claro que sim! O Senhor os conduz de maneira clara, mas em nossos dias bem poucos estão dispostos a submeterem-se incondicionalmente à direção do Senhor. Sermos conduzidos pelo Senhor exige que estejamos dispostos a nos deixar conduzir! O Senhor sempre nos conduz para onde não queremos. Ele exige a submissão total da vontade própria. Temos de nos deixar guiar para onde, por natureza, não queremos ir. O Senhor não exige apenas uma coisa ou outra, Ele exige tudo! "Quando, porém, fores velho, estenderás as tuas mãos e outro te cingirá e te levará para onde não queres." Para que isso aconteça não é necessário que primeiro fiquemos velhos, pois essa palavra que o Senhor Jesus falou vale para todos nós. Você está disposto a submeter a sua vontade própria ao Senhor, não importando qual seja a área da sua vida? Isto não significa outra cousa do que nos deixar transformar e conduzir para onde não queremos ir.

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Simeão: um homem plenamente realizado


Simeão: um homem plenamente realizado


Quarta-feira 13 Outubro
E pelo Espírito [Simeão] foi ao templo e, quando os pais trouxeram o menino Jesus… Ele, então, o tomou em seus braços, e louvou a Deus, e disse: Agora, Senhor, despedes em paz o teu servo, segundo a tua palavra; pois já os meus olhos viram a tua salvação (Lucas 2:27-30).
Simeão: um homem plenamente realizado
Sempre que ouvimos falar sobre uma vida de realização, pensamos em alguém que chegou à maturidade gozando de boa saúde e que teve o privilégio de levar a vida de maneira bem-sucedida. Mas será que realmente isso é importante? Uma vida de realização abrange apenas os aspectos físicos e materiais deste lado da sepultura? O breve relato bíblico sobre Simeão nos dá base suficiente para meditarmos um bocado.
Simeão viveu de fato uma vida de realização. “Agora, Senhor, despedes em paz o teu servo.”
Essa não é a linguagem de alguém para quem a morte é uma tragédia, ou que esteja abalado pela proximidade do porvir. Apenas quem não precisa de mais nada por já ter conseguido a satisfação plena é que pode fazer tal declaração. Não havia no mundo nada mais sublime do que os olhos de Simeão contemplavam: Cristo, o Salvador enviado por Deus.
Havia sido revelado a Simeão “pelo Espírito Santo, que ele não morreria antes de ter visto o Cristo do Senhor” (v. 26). Isso se relaciona à expectativa do aparecimento do Messias prometido, profecia que se cumpriu no nascimento de Jesus Cristo.
Uma vida de realização genuína tem de se estender para além do túmulo. Tudo o que alcançarmos e experimentarmos aqui está fadado ao esquecimento. No entanto, quem conhece Cristo, a salvação de Deus, tem a vida eterna, o perdão dos pecados e a paz com Deus mediante a fé nEle. Paulo escreveu: “Nele, digo, em quem também fomos feitos herança” (Efésios 1:11). Nossa herança é o próprio Deus e tudo o que Ele possui.
Se todo o nosso esforço se resumir às coisas desta vida, então “somos os mais miseráveis de todos os homens” (1 Coríntios 15:19).